Como Foram Escolhidos os Jogadores Caminho Até à Glória de FIFA 18?

Como Foram Escolhidos os Jogadores Caminho Até à Glória de FIFA 18?

 

Alguma vez perguntou a si mesmo como é que os jogadores Caminho Até à Glória de FIFA 18 foram escolhidos? Vamos descobrir.

 
 

Como Foram Escolhidos os Jogadores Caminho Até à Glória de FIFA 18?

Quem são os jogadores Ultimate Scream e qual os critérios para a sua seleção?
 

Como você sabe, as cartas Caminho Até à Glória foram anunciadas a 10 de novembro, fazendo delas as segundas cartas temáticas de FIFA 18.

Os jogadores escolhidos para este evento foram estes.

 

Como Foram Escolhidos os Jogadores Caminho Até à Glória de FIFA 18?

 

Os jogadores não são escolhidos aleatoriamente para o evento Path to Glory. O Caminho da Glória contém um grupo de jogadores que disputam vagas em suas respectivas seleções nacionais. Vejamos, um a um, o que levou a EA a escolher estes e não outros.

 
 

Goleiros

?? GK: Joe Hart (West Ham United) – 82
O jogador mais convocado no grupo atual da seleção inglesa, Hart está com a posição abalada desde que perdeu a titularidade como goleiro do Manchester City. Se ele se mantiver firme defendendo as traves durante seu empréstimo no West Ham, é provável que ele conquiste a posição pela Inglaterra no futuro próximo.
 
 

Zagueiros

?? CB: Raphaël Varane (Real Madrid) – 85
Como se já não fosse impressionante Varane ser titular na linha defensiva do Real Madrid desde que tinha 20 anos, o grande zagueiro também tem sido figura constante na seleção francesa desde sua primeira convocação em 2013. Com muitos concorrentes por sua posição, Varane precisa continuar impedindo que Los Blancos sofram gols se quiser fazer o mesmo em sua seleção.

?? CB: Benedikt Höwedes (Juventus) – 83
Depois de passar toda a carreira adulta na Bundesliga jogando no Schalke 04, Höwedes assumiu um novo desafio nesta temporada indo para a gigante italiana Juventus por empréstimo. Versátil o bastante para jogar em qualquer posição da defesa, Höwedes brilha mais na zaga, onde sua altura e capacidade aérea fazem dele um pesadelo para os atacantes. Höwedes tem sido peça-chave para a Alemanha nos últimos anos, mas terá de se esforçar para garantir sua vaga.

?? CB: Marquinhos (Paris Saint-Germain) – 83
Parece que Marquinhos sempre foi uma base na defesa do Paris Saint-Germain, já que se tornou titular assim que chegou ao clube, com apenas 19 anos. Quatro anos depois, Marquinhos é reconhecido como baluarte defensivo em todo o mundo, graças ao sucesso no PSG e na seleção brasileira. Mas nem mesmo um titular de um dos maiores times da Europa tem lugar garantido na seleção mais vencedora da história.

 
 

Médios

?? CDM: William Carvalho (Sporting CP) – 83
Presença constante no time de Portugal, Carvalho continua impressionando no Sporting e se mostrando capaz de manter seu lugar na seleção. Carvalho pode não ser o maior ou o mais rápido de todos, mas sua criatividade para colocar a bola em quase qualquer parte do campo faz dele um recurso valioso para qualquer time. Isso certamente lhe dá vantagem na seleção portuguesa, que precisa de um passador brilhante para servir a bola a superastros como Cristiano Ronaldo.

?? CDM: Tiémoué Bakayoko (Chelsea) – 82
O jovem volante despontou em sua carreira nas últimas temporadas; seu desempenho no Monaco lhe valeu sua primeira convocação para a seleção francesa em março e uma grande mudança para o Chelsea no começo da temporada. Conhecido por sua habilidade de ler o jogo e desarmar ataques, Bakayoko é um dos meias jovens mais completos na Europa. Se ele continuar demonstrando seu valor no clube, pode se firmar como âncora do meio-campo de sua seleção nos próximos anos.

?? CM: Javier Pastore (Paris Saint-Germain) – 83
Figura semiconstante no elenco repleto de craques do Paris Saint-Germain, o criativo meio-campista Pastore quer reconquistar espaço em sua seleção depois de ficar de fora das últimas convocações. Com um ataque de altíssimo nível pronto para aproveitar sua criatividade e visão, Pastore tem uma chance de ouro de impressionar na segunda metade da temporada.

?? CM: Saúl (Atlético Madrid) – 82
Outro jogador jovem e talentoso que pode estar apto à tarefa quase impossível de despontar na seleção espanhola, Saúl tem sido a engrenagem central do meio-campo do Atlético de Madrid há algumas temporadas. Sua habilidade de manter a posse de bola e armar ataques é incrível, mas sua energia jovem e sua velocidade também o ajudam a se lançar à frente para dar apoio aos atacantes. Apesar da batalha árdua para ganhar lugar na seleção, Saúl certamente vai provar seu merecimento se continuar sua boa fase no clube.s.

?? CM: Giuliano (Fenerbahçe SK) – 81
Jogador com presença irregular na seleção brasileira desde sua estreia em 2010, Giuliano se transferiu, depois de uma bela temporada 2016/17, do Zenit São Petersburgo para o Fenerbahçe turco, onde vem chamando muita atenção. Meia-atacante com olhar apurado para encontrar espaços para si e para os companheiros, Giuliano pode voltar a vestir a amarelinha até o fim da temporada se continuar empolgando.

?? CM: Renato Sanches (Swansea City) – 76
Apesar de um 2016 forte que lhe trouxe sucesso tanto em clubes quanto na seleção, Sanches passou boa parte de 2017 lutando para voltar ao mesmo nível. Emprestado pelo Bayern de Munique ao Swansea City da Premier League, seu lugar na seleção portuguesa pode estar em risco. Não há dúvidas quanto à habilidade de Sanches e seu talento natural no meio-campo, mas ele ainda tem muito a provar se quiser garantir seu lugar entre os campeões europeus.

?? RM: Alex Oxlade-Chamberlain (Liverpool) – 80
Antes um talento jovem muito badalado no Southampton e no Arsenal, o veloz meia recomeçou a carreira ao se transferir para o Liverpool no último dia da janela de transferências da metade de 2017. Jogador esforçado que nunca firmou uma única posição em campo, ele ainda precisa batalhar por minutos de jogo no Liverpool se quiser jogar pela Inglaterra ano que vem.

?? RM: Kingsley Coman (FC Bayern München) – 79
Depois de duas temporadas emprestado ao Bayern de Munique, o desempenho de Comam lhe valeu uma transferência permanente da Juventus para o clube alemão no meio do ano de 2017. O ala parisiense foi convocado esporadicamente pela seleção francesa nas últimas temporadas. Mas uma boa fase no Bayern pode tornar sua presença na seleção mais constante até o final da temporada.

?? LM: Alejandro Gómez (Atalanta) – 84
O atacante da Atalanta, de 29 anos, só fez sua estreia na seleção este ano, mas deixou sua marca com um gol contra Cingapura. Se ele mantiver sua boa fase sensacional na liga italiana, pode conquistar seu espaço na seleção argentina já cheia de atacantes de qualidade.

?? LM: Dimitri Payet (Olympique de Marseille) – 84
O armador itinerante Payet não causou muito impacto no mundo do futebol até pouco antes dos 30 anos, quando ganhou espaço na seleção francesa com suas boas cobranças de falta e passes precisos. Agora de volta ao país natal pelo Marselha, Payet precisa fazer o contrário e impressionar em seu clube para não perder destaque nos Les Bleus.

?? LM: Emil Forsberg (RB Leipzig) – 83
Muito importante na ascensão meteórica do RB Leipzig da segunda divisão alemã ao vice-campeonato da Bundesliga na temporada seguinte, o criativo Forsberg é um dos maiores jogadores a surgir na Suécia. Geralmente escalado na ala esquerda do Leipzig, Forsberg usa sua astúcia e agilidade para passar pelos defensores e mandar a bola para os companheiros a partir de ângulos impossíveis. Os talentos de Forsberg se aplicam a quase qualquer posição no ataque ou meio-campo, o que significa que enquanto sua boa fase continuar, não há motivo para ele não cumprir um grande papel na seleção sueca.

?? LM: Danny Welbeck (Arsenal) – 80
Apesar de ser um dos artilheiros mais eficientes da atual seleção inglesa, a força de Welbeck com a camisa da Inglaterra vem decaindo nas últimas temporadas. Dono de uma combinação rara de altura, velocidade e capacidade bruta de finalização, seu desafio no restante da temporada vai ser lembrar a todos o quanto suas habilidades são especiais e únicas e por que seria tolice se a seleção inglesa o ignorar.

?? LM: Leroy Sané (Manchester City) – 82
Contratado pelo Manchester City ano passado como um dos talentos mais promissores no futebol mundial, Sané se tornou um dos alas mais explosivos na Premier League. Ele pode não ter espaço constante na seleção alemã agora, mas seu desempenho consistente no clube pode lhe valer vaga cativa no time campeão mundial.

?? LM: Marcus Rashford (Manchester United) – 79
O atacante do Manchester United começou sua carreira na seleção inglesa com estilo, marcando gol aos dois minutos da primeira partida. Passado um ano, ele foi convocado algumas vezes, mas ainda não é titular absoluto. Rashford espera firmar sua posição de líder na linha ofensiva inglesa marcando gols e mostrando seu talento extraordinário.

?? LW: Marco Asensio (Real Madrid) – 84
Aclamado como o futuro da Espanha e do Real Madrid, Asensio foi uma revelação na última temporada, com o clube arrasando os adversários. Geralmente usado como “pau para toda obra”, Asensio se destaca em qualquer posição em que ele possa usar seu controle de bola e técnica para passar pelos adversários e armar ataques. Mesmo com uma carreira ainda curta na seleção, Asensio está com uma fase boa o bastante no clube para garantir muitas convocações no futuro próximo.

?? LW: Stephan El Shaarawy (Roma) – 83
Ala muito talentoso cuja carreira de destaque nos clubes nem sempre se converteu em sucesso na seleção italiana, El Shaarawy vem provando que merece ser mais consistente na Azzurra. Sua criatividade, versatilidade e disposição para correr contra os defensores fazem de El Shaarawy um recurso valioso para qualquer elenco. Essa combinação única deve fazer dele peça essencial para a Itália no futuro, se ele continuar impressionando no clube.

 
 

Avançados

?? ST: Gabriel Jesus (Manchester City) – 84
O jovem atacante do Manchester City vem sendo sensacional deste que chegou à Premier League, e sua curta carreira na seleção pode ser ainda mais impressionante. Apesar do seu sucesso, não é fácil despontar em um time com atacantes como Neymar, Roberto Firmino e Douglas Costa. Mas se Jesus continuar a boa fase nos próximos meses, ele pode firmar sua vaga com a camisa canarinho.

?? ST: Sandro Wagner (TSG 1899 Hoffenheim) – 82
Mais um talento alemão que despontou mais tarde, Wagner pulou de um clube da Bundesliga a outro antes de finalmente se firmar no 1899 Hoffenheim nas duas últimas temporadas. Sua temporada forte em 2016/17 o colocou no radar da seleção alemã, onde foi sensacional nas poucas convocações deste ano.

?? ST: Lars Stindl (Borussia Mönchengladbach) – 82
Stindl pode ser um dos atacantes mais subestimados na Bundesliga, mas começou a ganhar fama recentemente, além de mostrar que merece estar na seleção alemã. Finalizador brilhante, Stindl é capaz de colocar a bola na rede de qualquer ângulo, mas é sua dedicação e disposição para defender faz dele um recurso único e valioso.

?? ST: Divock Origi (VfL Wolfsburg) – 82
Depois de chegar à sua seleção ainda adolescente e conseguir uma transferência cara para o Liverpool, Origi não teve muita sorte com os Diabos Vermelhos. Mas sua fase e sua sorte mudaram quando ele chegou ao Wolfsburg emprestado no começo da temporada. Se ele conseguir mais convocações este ano, Origi pode firmar seu lugar até o fim da temporada.

?? ST: Rodrigo (Valencia) – 78
O atacante Rodrigo, brasileiro de nascença e espanhol de criação, teve uma carreira de aventureiro até agora, e ele se tornou um integrante essencial do elenco do Valencia desde sua chegada em 2015. Mesmo com a primeira convocação em 2014, Rodrigo só voltou a jogar pela Espanha na segunda metade de 2017. Embora seja proficiente nas alas, Rodrigo chegou ao auge da forma desde que começou a jogar como atacante. Pode ser difícil ganhar uma vaga no elenco talentoso da Espanha, mas os jogos recentes de Rodrigo são provas claras de sua aptidão.

 
 

12 thoughts on “Como Foram Escolhidos os Jogadores Caminho Até à Glória de FIFA 18?”

    1. Rodrigo Lopes (Admin)

      É verdade. Não nos foram facultadas as razões para a escolha dos três jogadores PTG exclusivos dos desafios de montagem do elenco.

  1. mudar a posição do PAPU Gomez foi uma baita mancada, e não me venham falar q ele é ME na seleção Argentina pois é mentira, o esquema de jogo da argentino não tem ME.

  2. Luiz Henrique Rios Grincevicus

    Amigo Rodrigo Lopes por favor deixe sua opinião acerca da minha pergunta. Você investiria no Douglas Costa OTW ou no El Shaarawy Path to Glory?

  3. Carlos padilha

    Na minha opinião Marcus Rashford joga mais que Gabriel Jesus que um pouco mais de grife.
    Amigos vocês acham que o fifa um dia poderá ter o seu modo UT sem restrições de links (liga e pais), como ocorre com o pes my club? (mas se isso acontecer espero que não tornem uma contratação tão burocrática como no pes -ou até impossível em alguns casos-).

    1. Rodrigo Lopes (Admin)

      A química está na génese do jogo. Sinceramente não acredito que algum dia aconteça.
      Quanto ao PES, há uns anos experimentei o my Club e não consegui jogar mais que alguns minutos. Era tão complicado que desisiti.

      1. Caio Revolta

        Eu joguei PES ao longo de praticamente todo o ano de 2016 e achei sensacional. Consegui ter TODOS os jogadores do jogo. Sem exceção. Tenho as fotos até hoje e o sistema de montar seu time livremente, era a graça do jogo, pois tornam as combinações infinitas. Acho que seria uma evolução pro Fifa se isso acontecesse.

        1. Desculpe entrar na discussão e ainda que tardiamente, concordo com você Caio. Mas pra ser o sistema de não ter química por ligas e nacionalidades o mercado não poderia ser como é hoje senão, aí sim teríamos praticamente os mesmos 11 em campo, ou seja, os melhores de cada posição do jogo. Quanto ao PES, joguei o 16 tbm e assim como você consegui os jogadores top do jogo, isso sem jogar a temporada toda como fazemos no FIFA. A roleta é muito mais generosa que os packs.

  4. Boa noite!!!ja alguém experimentou o salah ST if?acredito que até final da semana ficará abaixo dos 230000!!!sei q a preferência recai nos NIF ( não tenho moedas para o aguero ),mas parece-me uma carta fantástica,trocariam o lacazette por ele por exemplo?obrigado

  5. Mario Inglese

    Sem dúvida alguma Gabriel Jesus será o destaque dessas cartas ‘Caminho até a Glória’, não só apenas porque ele integrará a seleção canarinho com certeza e tem a confiança dos companheiros e do técnico Tite, como é o melhor jogador ‘revelação’ da atualidade.
    Por curiosidade tenho o Bakayoko no meu time da Premier League e o Gómez no time da Série A atuando como MEI (CAM). Excelentes jogadores que não ficam devendo nada para os grandes medalhões.
    Do restante com certeza Rashford, Asensio, Sané, Marquinhos, Varane e Welbeck são os mais cotados para terem uma vaga garantida na Copa e, geralmente são muito usados no FUT 18.

    Abraços a todos!!!

Comments are closed.