Tête a Tête com Silvio Teixeira: Conhecendo o Fifa World

11
FIFA World

 
 
[vc_row][vc_column width=”2/3″]

Bem vindo ao Tête-à-tête com Silvio Teixeira: um espaço de opinião muito especial que nos orgulhamos de poder incluir no nosso website.

Acompanhe os comentários sábios, inteligentes, perspicazes e bem humorados do autor. Conheça-o melhor no final do artigo.

Neste novo episódio, “Conhecendo o Fifa World”, o autor faz uma análise muito completa ao novo FIFA gratuito.

[/vc_column][vc_column width=”1/3″]

Conhecendo o Fifa World
[/vc_column][/vc_row]
 
 
 

Conhecendo o Fifa World

 

Fifa World, e não o Fifa World Cup, é o nosso bom e velho Fifa de todos os dias mas em uma versão gratuita, voltada apenas para o pessoal do Brasil (Argentina, Austrália, Chile, Colômbia, México, Polônia, Rússia e Turquia também, mas não tenho muitos leitores nestes países). Então amigos Lusitanos, não precisam nem continuar a leitura, podem dar uma olhada no restante do site e ver o que vocês acham o que poderia ficar melhor, mandem sugestões pois estamos reformulando o design do site para breve.

Para os demais, digo que aproveitei minha tristeza quase infinita com a EA e sua perseguição contra a minha pessoa e fui desestressar um pouco jogando alguma outra coisa, tentei o novo jogo da Barbie mas fiquei trancado em uma fase cascuda. Já tinha pegado os novos puffles no Club Penguin e o DLC do My Litlle Poney ainda não está disponível, então decidi baixar o Fifa World pela origin. O jogo não está presente nos consoles, só pc mesmo. Eu já havia jogado o demo logo que ele foi disponibilizado, mas na época achei bem ruim, estava quase tudo bloqueado e havia uma obrigatoriedade de jogar com teclado e mouse em uma dinâmica absurdamente burra. Estou acostumado a jogar apenas no teclado na versão PC, mas este exigia que você fizesse uns malabarismos clicando com o mouse onde queria que a bola fosse e o resto com o teclado. Algo que não recomendo para meus inimigos.

Claro que eu sabia que era um Beta recente e que nestes casos é comum ter uma grande quantidade de problemas que vão sendo resolvidos gradativamente, esperava encontrar algo bem melhor agora. De fato não apenas esse detalhe foi resolvido, já que é possível jogar apenas no teclado, quanto já esta habilitado a possibilidade de jogar com controle. Thanks God, jogar futebol no teclado é algo que sempre me complicou.

Por outro lado jogar no PC nunca é a mesma coisa que jogar no console, você sempre vai contar com uma maior probabilidade de ocorrência de alguns problemas, e eles começaram com a minha tentativa de fazer meu controle genérico ser reconhecido. Perdi um bom tempo procurando entre fóruns alguém que tivesse o mesmo problema, mas no final ficou funcionando perfeitamente. Nesta caminhada pelos fóruns encontrei muita gente reclamando de problemas de hardware, som que não sai, vídeo travado, e coisas do tipo, bem, como falei, qualquer jogo no pc terá sempre que contar com uma máquina que é usada para ficar navegando entre sites de pornografia, mensagens de auto-ajuda, e toda a sorte de lugares estranhos por onde você fica levando esse seu mouse, então é possível ter alguns problemas que nem tem relação direta com o jogo. Ainda assim, é muito comum precisar de alguns conhecimentos técnicos, coisas que não incomodam os jogadores de console.

 

Tête a Tête com Silvio Teixeira: Conhecendo o Fifa World

O lado bom deste tipo de problema (se é que problema tem lado bom) é que o jogo conta com uma comunidade forte e bem atuante, que se ajudam, levantam problemas, organizam as coisas, cobram para que os problemas sejam resolvidos, algo que não se vê no Brasil no FIFA tradicional.

O Jogo, bem, o jogo não é o FIFA 14 e não é o FIAF 13, é o FIA 13,5 algo assim. Tem características do 13 e do 14. E outras que não são de nenhum destes dois rsrssr. Algumas coisas pesam negativamente como aquele lance de ter o jogador por formação, tal como tínhamos no fifa13, então você acaba tendo uma química quebrada ou precisa ficar comprando outras cartas para mudar a formação do jogador a todo momento, sempre que quiser testar outra formação. Isto é bem chato e foi uma melhoria interessante no 14.

O primeiro ponto forte do FW não poderia ser outro senão o preço, o jogo é de graça e de graça estamos aceitando até injeção na testa. Naturalmente o fato de ter a cobrança dos FIFA Point já garante a lucratividade do jogo facilmente para a EA, mas mesmo assim o FIFA tradicional é cobrado e muito bem cobrado diga-se de passagem. E para quem pensa que eles aproveitam para tacar a faca nos FIFA Points, ai tem também outra vantagem do jogo: a farta distribuição de packs brindes. Provavelmente como estratégia de divulgação e disseminação do jogo, existe uma distribuição absurda(se comparado ao FIFA 14 normal), toda hora recebe-se pack, qualquer evento é razão para um extra, e se não houver um evento inventa-se um. E mais, em cinco dias jogando já peguei dois IF nos packs. Talvez eu tenha tido mais sorte que o normal, mas pelos comentários de outros jogadores, os Ifs são realmente mais frequentes assim como jogadores mais top. O resultado disso é que os preços dos jogadores no leilão é menor que no FIFA 14.

O FIFA World é muito focado no Ultimate Team mesmo, que é o nosso negócio, mas se quiser jogar um pouco de Seasons tem também apesar de ser bem mais simples.

O Visual é diferente, e deixa um pouco a desejar para quem está acostumado ao FIFA 14, ainda que tenha algumas visões interessantes como quando você faz o gol e a camera acompanha quase em primeira pessoa. É fácil perceber que a qualidade dos detalhes não é um dos pontos fortes, pois vários jogadores estão com um rosto mais simples. Não foi utilizado o sistema de mapeamento facial mas apenas o sistema de construção gráfica, gerando alguns rostos um tanto mais genéricos, e olha que fui nas configurações de vídeo e deixei tudo no máximo, o que vai depender um pouco do computador que cada um tem, mas mesmo no máximo ele não ficou no mesmo patamar dos gráficos do FIFA 14. Naturalmente por ser beta e free existe a possibilidade de ir melhorando nas próximas atualizações e até mesmo a superar o FIFA 14, mas agora não é.

 

Tête a Tête com Silvio Teixeira: Conhecendo o Fifa World

A disposição de menus e telas esta diferente mas ainda assim não se leva quase nada de tempo para se acostumar com o lugar de cada coisa, pois ele tem muita similaridade com o FIFA 14 ainda que a primeira impressão é bem diferente. Nada que não seja possível de superar depois de alguns minutos. Procurando bem vai encontrar tudo lá, as compras e vendas de jogadores e consumíveis, jogos contra seleção da semana, tudo que estamos acostumados (incluindo as manutenções malditas também).

Os preços dos jogadores são diferentes em relação ao fifa14 e em alguns casos beeem diferentes mas assim como no 14 tem uma flutuação forte, logo o mercado é parecido, mas como se ganha muitos packs, acabamos tendo jogadores com preços mais em conta, já que muita gente coloca estes jogadores para vender, tendo muito jogador no mercado, o preço cai, normal. Um detalhe que você pode estranhar é a inexistência de alguns jogadores IF, devido ao fato do jogo ter sido lançado mais recentemente (lançado beta claro), os Ifs de algumas rodadas atrás não estão presentes, então se você estava pensando em usar o Jô IF como substituto do Diego Costa, mude de ideia, ele não existe lá, ou mesmo se quiser apenas trocar um jogador com a boa e velha funcionalidade do “Trade Offer”, não vai rolar, já que não existe essa funcionalidade lá.

Um grande problema do sistema é a constante ameaça de aparecer um adversário que se utilize de trapaças/batotas, exploits, hackeamento de contas e coisas deste género, motivo pela qual já tive muita dor de cabeça no próprio fifa14 versão PC, que dirá em uma versão free beta. O fato de ser free permite que se tenha várias contas facilmente, facilitando a mente maligna dos mal intencionados, que podem usar uma conta especifica para as coisas do capeta, e deixando a sua mesma, limpinha e imaculada.

O jogo vem sendo atualizado constantemente (mais do que no nosso fifa de sempre) com intuito de evitar o uso destas malvadezas mas é fácil encontrar alguém chorando que foi sacaneado, afinal tem mais gente estudando em como trapacear do que o total de funcionários da EA que trabalham para remover os problemas e evitar os novos. É uma briga de gato e rato, e tem um monte de gato.

 

Tête a Tête com Silvio Teixeira: Conhecendo o Fifa World

Um ponto bem bacana e diferenciado são os torneios organizados, e com transmissão live streaming pelo canal fifaworld.x5tv.com.br com premiações em dinheiro (2000 reais para o primeiro lugar) e mais atualmente o pessoal está se mobilizando para montar uma equipe de e-sports ou seja, o pessoal leva essa parada muito mais a sério, com uma possibilidade real para migrar para o lado profissional da coisa. Os torneios presenciais também são uma novidade que começam a fazer parte de quem se dedica ao sistema. Os torneios amistosos aparecem bastate e são organizados pela comunidade, que sempre tem um código bastante rígido com qualquer tentativa de trapaça que possa ser usado nas partidas.

Sem esquecer que estamos falando de campeonatos de Ultimate Team mesmo, não de times prontos, mas daquele que você foi criando com toddynho e aveia, fazendo melhorar em cada detalhe e que agora pode ser colocado a prova sem ser de maneira aleatória como jogar no online simplesmente. Isso é muito interessante e da uma outra dimensão ao jogo.

 

Tête a Tête com Silvio Teixeira: Conhecendo o Fifa World

 

Podemos concluir que o fato de ser de graça é um chamariz que não podemos dispensar, e adoraria que nosso FIFA 14 tivesse uma comunidade organizada em busca de objetivos comuns, bem como andar mais para o lado profissional como está indo o FIFA World. Ainda que não seja um substituto à altura do FIFA 14 tem muita coisa boa e interessante que vale a pena “se permitir” fazer alguns testes. Não está no ponto de me fazer abandonar o FIFA 14 e migrar para ele, mas é um ótimo jogo para se passar um tempo esperando a raiva passar. Para quem já está acostumado no FIFA 14 é um excelente jogo casual, mas cuidado, você pode acabar tendo dificuldades de parar de jogar esta versão.

Meu agradecimento especial ao amigo Eduardo Morais, responsável pelo FIFA World aqui no Brasil e que me recebeu com toda cordialidade no grupo do FIFA World.

Vazaaaaaaaaaaaaaaaaaaando!

 
 

Silvio Teixeira é do tempo do videogame a válvula, há boatos de que ele é um dos personagens do jogo Pong. Escritor compulsivo une paixões escrevendo para publicações do gênero, tendo sido Editor e Redator das revistas Press Start e Press Enter, colaborador de publicações como a Electronic Gaming Monthly, PC Magazine Brasil bem como de alguns sites voltados a cultura gamer. Sua formação em letras o levou a lecionar por 12 anos na área de informatica e português. Curte escrever contos e cronicas e pode ser encontrado trabalhando em algum projeto novo na agencia de publicidade w3haus ou pelo facebook.

11 COMENTÁRIOS

  1. Silvio, a jogabilidade esta mrlhor do que a do 14 ? Digo, sem esses bugs que encontramos por aqui… Confesso que edtou a ponto dr largar o fut14 e ficar so no temporada…. faz tempo wue nao sei o q é jogar pra divertir.. talves lo fw seja a soluçao para minha descrença no fifa… nao quero parecer chorao mas no ultimo tournament.. terminei perdendo a final por 1×0 p um time bundesliga ouro/prata/bronze com um gol do alaba um pouquinho depois fo circulo central…. encobriu meu lloris… nao sri se vcs ja passaram por isso mas confesso que estou com vontade de largar o fifa de lado mesmo… nesse ultimo jogo em questao… eu fiz 15 chutes a gol com 12 na direçao. O oponente deu 6 com 3 na direçao. Tem cabimento uma coisas dessas? Detalhe … tenho o time ilimitado da barcleys q vcs postaram..

  2. Logo que o FW saiu eu baixei e fiquei motivado. Gostei da aparência do jogo que parecie melhor do que a de meu FIFA 14 e considerando, claro, as limitações de minha máquina. Ai veio a primeira decepção que era jogar com teclado e mouse. SEM CHANCES! Ai fiquei só mercado já tentando juntar umas moedinhas, o que não foi tarefa fácil e meus objetivos não foram muito satisfatórios. Um tempo depois, usando dos velhos e bons macetes achados no fórum do próprio jogo, consegui fazer funcionar só o teclado usando o programinha “PPJoySetup”. Ai veio a segunda decepção: Não poder configurar alguns itens de gráfico do jogo, com a resolução. E como minha máquina não ajuda o jogo travando. AI fui mexer no arquivo “settings.ini”: mexo e testo, altero e testo, até que chego a uma config “jogável”, mas o estádio teve que ficar sem torcida. Recentemente veio, enfim, a opção de poder jogar só com o teclado dentro do próprio jogo. Porém, não consegui ainda configurar para as teclas que tenho costume. Assim, continuo usando o programinha citado acima. Um fato positivo é que não levo tantos gols de cabeça como no FIFA 14 (que tem me deixado doooiiiiidooooo). Enfim, jogo pouco o FW, uma média de 3 FW para cada 7 do FIFA 14, e vou montando tô meu timinho aqui. Fechando (me alonguei muito), o artigo como sempre muito bom! Procurei relatar minha experiência citando alguns pontos que passei aqui.

  3. Eu pensava que esse jogo era tipo BrasFut! kkkkkkkk
    Agora que conheci ele em mais detalhes, vou testar! 🙂
    As vezes eu jogo o FIFA 14 no tablet, mas acho chato e muito fácil… O de Xbox eu já estou quase largando… 🙂

Comente

Please enter your comment!
Please enter your name here