Dicas de Trading para FIFA 18 – As 10 Regras para fazer Moedas

2
Dicas de Trading para FIFA 18 - As 10 Regras para fazer Moedas

 

Conhecer o mercado é fundamental. Mas para fazer trading em FIFA 18 Ultimate Team isso não é suficiente. É preciso saber o que fazer com esse conhecimento. A que preço deve vender as cartas? Deve definir um BIN? Quais as melhores cartas para usar? De quanto em quanto tempo deve renová-las? Todas estas perguntas são muito comuns e têm uma resposta. Conheça-as nas nossas dicas de trading para FIFA 18 Ultimate Team, que explica as dez regras que deve seguir para fazer moedas.

 
 
10 REGRAS PARA FAZER MOEDAS

ESTUDAR O MERCADO
DEFINIR O NICHO
ESCOLHER AS CARTAS
DEFINIR O STOCK
DAR VISIBILIDADE
DEFINIR PREÇO INICIAL
DEFINIR BIN
EVITAR PARECER ESTAR A FAZER PRICE FIXING
Confundir o Mercado
APLICAR MÉTODOS

 
 

Dicas de Trading para FIFA 18

As Dez Regras de Ouro de Trading em FIFA 18 Ultimate Team
 

O melhor modo de ganhar moedas em FIFA 18 Ultimate Team é comprar barato e vender caro. Trading puro. Mas como saber quando, onde e quem comprar e vender? Para lhe ajudar a responder a estas e outras questões pertinentes, criamos dez regras de ouro que irão com certeza ajudá-lo a ser um trader bem sucedido.


Dicas de Trading para FIFA 18 - As 10 Regras para fazer Moedas

 
 

Regra 1 – Estude muito bem o mercado

Conhecer o mercado é fundamental para ter sucesso como trader em FIFA 18 Ultimate Team.

A ideia mais básica do trading é a de vender a um preço superior ao da compra. Se você compra uma carta na esperança de encontrar quem a compre mais cara, nunca será bem sucedido. As coisas não acontecem por acaso. O mercado é moderadamente previsível. Você terá de estudá-lo para saber reconhecer um preço que esteja abaixo do preço de equilíbrio e para prever o preço que a procura está disponível a oferecer.

Para estudar o mercado você poderá passar horas a olhar para as cartas que se vendem e que não se vendem. Mas também poderá utilizar ferramentas muito úteis nesse processo, como é o caso das super populares bases de dados de FUT. Com elas tem fácil acesso a informações valiosas sobre qualquer carta do jogo: preços médios de venda, quantidades transacionadas, histórico de preços, concorrência, novas cartas, etc… Se os preços das cartas em que está interessado estiverem desatualizados, pode sempre adicionar à sua transfer targer list uma grande quantidade dessas cartas e observar os preços de compra e de venda das mesmas.

No fundo, essa é a informação mais básica que você terá de saber: a que preço se compra/vende determinada carta em FIFA 18 Ultimate Team. Pelo menos esse estudo você terá de fazer com muito cuidado. Obviamente que com tanta informação disponível, você poderá realizar um estudo mais aprofundado do mercado e assim maximizar a sua possibilidade de lucro.

Aconselhamos a analisar, sempre que possa, os seguintes aspetos do mercado que está a estudar:

✔️ Se a evolução dos preços ao longo do tempo é regular ou se existem muitos “picos”;
✔️ A variação dos preços ao longo das horas de um dia;
✔️ A variação dos preços ao longo dos dias da semana;
✔️ A variação dos preços em função das propriedades diferenciadoras (como as posições de cartas de jogadores);
✔️ A existência e o comportamento dos preços das cartas que podem substituir as do mercado que está a estudar;
✔️ As quantidades normalmente transacionadas;
✔️ A introdução de novas cartas concorrentes no mercado (UP, IF, etc).


 
 
 

Regra 2 – Concentre-se numa parcela de mercado

Os grandes sucessos da economia mundial foram alcançados por quem se especializou em determinados setores. A Amazon, por exemplo, começou por vender livros. Só após se tornar líder do setor, é que expandiu o seu negócio a outros produtos.

Se você quiser ser melhor trader, terá de concentrar-se em parte do mercado e não no seu todo. É impossível alguém ter um bom controlo de todas as cartas de FIFA 18 Ultimate Team. Até porque este mercado não é estático e implica muita disponibilidade para acompanhar a sua dinâmica.

Escolha um nicho no qual se sinta confortável, estude-o e mantenha-se atualizado sobre as alterações que ocorrerem neste mercado específico. Será muito mais fácil de saber a que preços deve comprar e a que preços deve vender as cartas. Lembre-se que ser rápido é uma caraterística muito importante num trader: ser rápido a licitar para não perder a oportunidade, ser rápido a vender para aumentar o número de vendas, ser rápido a se aperceber das alterações do mercado, etc…


 
 
 

Regra 3 – Saiba o que comprar e vender

Esta é uma das dúvidas mais comuns de um aspirante a trader. “Que cartas devo comprar e vender para fazer lucro? Quais as melhores?”

Existem efetivamente muitos livros e websites que aproveitam a fragilidade destes jogadores para vender o que eles querem ouvir. O melhor exemplo desta “venda da banha da cobra” são as inúmeras listas que existem com jogadores supostamente bons para vender.

Esqueça. Isso não existe. Muita gente irá discordar porque a ideia já lhes foi vendida mas a verdade é que não existe melhores cartas para comprar e vender. Todas as cartas são susceptíveis de gerar lucro se você entender plenamente o seu comportamento no mercado. Isso sim, é que é importante. É óbvio que há cartas que se compram e vendem melhor num limitado espaço de tempo, como as cartas IF ou de jogadores em destaque IRL, mas não existem cartas que são intemporalmente mais rentáveis. Não se esqueça que o mercado de FIFA 18 Ultimate Team tem muitos milhares de jogadores e que ele se encontra permanentemente num estado de quase saturação. Você não irá descobrir de um momento para o outro uma carta que lhe dará um bom rendimento eterno.

Muitos jogadores de FUT 18 insistem que há nichos em que se deve apostar: jogadores rápidos, o mercado prata, ligas secundárias de Inglaterra, brasileiros de prata e bronze, etc. Todos eles são aparentemente alvos muito atrativos porque os preços são geralmente mais altos. Mas são mais altos tanto para quem compra como para quem vende. Não se iluda.

A ideia principal desta regra é a de que você poderá gerar lucro com qualquer carta. Mas não se esqueça de adaptar o alvo à sua disponibilidade. Se apostar em cartas que são lançadas em grandes quantidades prepara-se para vários pequenos lucros. Se apostar em cartas que são lançadas em pequenas quantidades, prepare-se para poucas vendas mas de lucros consideráveis.


 
 
 

Regra 4 – Tenha muitas cartas para vender

Imagine que você tem uma loja. Sempre que alguém entrar na sua loja com intenção de comprar e você tiver as prateleiras vazias, estará a perder a oportunidade de fazer lucro. Em FIFA 18 Ultimate Team passa-se o mesmo. Você deve ter sempre cartas disponíveis para vender. Sempre, sempre.

Em primeiro lugar a lista de transferência deve estar sempre cheia. Toda a vez que vender algumas cartas deverá ocupar imediatamente as posições vagas da ‘Transfer List‘ com novas cartas. Aconselhamos também que utilize os itens do catálogo EASFC para aumentar o tamanho da lista de transferências. Quanto mais cartas tiver à venda, mais venderá e mais lucro conseguirá.

Para repôr o stock da lista de transferências, você necessitará de ter cartas sempre disponíveis. Normalmente essa reposição faz-se a partir da transfer target list mas também poderá guardar cartas para vender no seu clube. É por isso importante que utilize os itens do catálogo da EASFC para aumentar o tamanho da sua lista de preferências.

No que diz respeito a tentar vender o máximo de cartas possível, não facilite. Mesmo com a lista de transferências cheia, não basta ter 10 ou 20 cartas na sua transfer target list. Defina como limite mínimo ter a lista de preferências 80% preenchida. Em alturas de muita procura, como os fins-de-semana, é recomendado que esse limite seja de pelo menos 90%. Se você for um muito bom trader irá vender todas as cartas da lista de transferências e da transfer target list.


 
 
 

Regra 5 – Dê visibilidade às suas cartas

Se você tiver uma loja, quanto mais tempo ela estiver aberta, mais hipóteses você terá de vender. Passa-se o mesmo em FIFA 18. Quanto mais disponibilidade você tiver, maior será o seu lucro.

A larga maioria dos jogadores de FIFA 18, quando está à procura de uma carta, não ultrapassa a página dos 60 minutos. Como bom trader que você pretende ser, o seu dever é o de dar a maior visibilidade possível às cartas que está a vender. Quanto mais gente as vir, maiores serão as suas vendas. Para isso deverá tê-las à venda o maior tempo possível entre as cartas da primeira hora do leilão.

Como é evidente, basta colocar as cartas à venda pela duração pré-definida, uma hora, e renovar por outra hora sempre o leilão expirar. Melhor ainda, renovar quando não houve comprador e substituir imediatamente por outra assim que for vendida, se isso ocorreu antes dos 60 minutos. Essa é aparentemente a situação ideal. Se o conseguir fazer ficará rico num ápice.

Porém, ninguém tem disponibilidade suficiente para poder renovar os leilões de hora em hora, durante um dia inteiro. Isso é o que deve fazer sempre que puder. Quando não for possível, deve definir a duração do leilão de acordo com o tempo em que estará ausente. Por exemplo, se for dormir, defina a duração do leilão para as 6 horas. Com isso garante que as cartas estiveram durante mais tempo no mercado e poderá renovar quando acordar.

Basicamente estas são as duas regras de ouro da definição da duração dos leilões: dar visibilidade às cartas definindo os leilões para uma hora de duração e estar sempre a vender. Porém, existem exceções às regras. Imagine por exemplo, que vai estar ausente do mercado durante 6 horas. O normal seria definir essa como a duração do leilão. Porém, se você verificar que a última hora de leilão irá ocorrer durante um período de pouco tráfego, poderá ser vantajoso abdicar de ter as cartas tanto tempo em leilão, defini-lo para apenas uma hora e conseguir assim uma visibilidade maior. Outro exemplo é o caso das interrupções programadas do acesso ao mercado. Se as suas cartas forem expirar durante o período da interrupção, deverá modificar a duração do leilão para que tal não aconteça.


 
 
 

Regra 6 – Defina um Preço Inicial de acordo com a sua disponibilidade

Saber definir um preço inicial de uma carta que colocou em leilão é extremamente importante para ter lucro. Poderíamos tentar mostrar-lhe qual o valor ideal para cada carta, em função do que você pagou por ela, mas teríamos de recorrer a modelos matemáticos mais ou menos complexos.

O valor que realmente interessa é aquele pelo qual a venda se concretiza. Porém, o preço inicial tem grande influência neste pelo que a sua correta definição é muito importante.

Todos sabemos que temos de vender a um preço pelo menos 5% superior ao que pagamos pela carta, de modo a cobrir o imposto da EA e a não termos prejuízo. Porém, qualquer trader quer, em primeiro lugar, realizar lucro. Se você definir um preço inicial muito superior ao que você pagou pela carta, o mais certo é nunca vender nenhuma. E isso também não é nada bom.

Por outro lado, se definir um preço inicial muito baixo irá atrair atenções à sua carta mas também corre o risco de vendê-la a um preço inferior ao preço de mercado. A sua carta será licitada mais vezes pois aparece mais frequentemente nos resultados de busca que utilizam filtros de preço máximo. Isso fará com que mais jogadores acompanhem a sua carta até perto do final do leilão. Nestas situações, é normal surgir um fenómeno curioso: como há mais jogadores a seguir a sua carta, alguns acabam por entrar numa disputa pela mesma e chegam a oferecer mais coins do que inicialmente estavam dispostos a pagar por ela. Mesmo com esta possibilidade de lucro elevado, desaconselhamos a definição de um valor inicial baixo por dois motivos:

✔️ Em primeiro lugar por uma questão de risco de mercado. Você pode ganhar, como pode perder. Se quer realmente ganhar moedas terá de o fazer com alguma segurança;
✔️ Em segundo lugar porque sempre que a EA interrompe o acesso dos jogadores ao mercado, seja por uma manutenção programada ou por outro motivo qualquer, as licitações que estejam a decorrer continuam normalmente até ao seu término sendo que a última oferta antes da interrupção é a vencedora. Ou seja, se tiver a pouca sorte de haver uma interrupção do serviço alguns minutos após colocar uma carta em leilão com um preço baixo, poderá estar a vendê-la quase de borla.

Num terceiro cenário, se você definir um preço muito ligeiramente superior ao que você pagou acrescido de 5%, então levará eternidades para lucrar algumas coins. Irá concerteza realizar muitas vendas mas os lucros serão tão insignificantes que nunca poderá sonhar ter uma equipa de topo.

A dificuldade que existe é em saber qual o preço inicial que lhe irá dar o maior retorno. Não existe uma resposta exata pois a mesma depende de vários fatores, mas iremos tentar orientá-lo o melhor possível. Regra geral, somos da opinião de que você deve dar a uma carta o preço inicial pelo qual você sabe que o mercado está interessado em comprar. Não se esqueça que o trabalho de um trader começou a montante disto, quando comprou uma carta abaixo do seu preço normal de mercado. Porém, o preço inicial que você define deve estar relacionado com a sua disponibilidade: quanto mais tempo você tiver para fazer negócio, mais baixo deve colocar o preço da carta inicial.

 

 
 
 

Regra 7 – Defina um BIN próximo do preço inicial

Definir um valor Buy It Now não é obrigatório mas revela-se interessante para muitas situações.

Se você atribuir um BIN muito acima do valor de mercado será como não o ter definido. Ninguém pagará esse preço.

Poderá então defini-lo ligeiramente ou moderadamente acima do valor de mercado. Opte pela primeira. A verdade é que, ao contrário do que seria suposto esperar, os nossos testes indicam que se o valor BIN for muito próximo do preço inicial, as suas hipóteses de venda são maiores. Neste momento você está a pensar “é lógico que vou vender mais se o preço BIN fôr mais baixo”. Não foi isso que escrevemos. Leia de novo. O que lhe transmitimos foi que, por exemplo, se você colocar uma carta à venda por 150 coins sem BIN definido e se colocar a mesma carta à venda por 150 coins com um BIN de 200 coins, irá vender mais e mais depressa no segundo cenário. E isso é ótimo, pois ainda por cima estará a vender a um preço superior.

Salvo casos excecionais, você deve definir um valor Buy It Now sempre que coloca uma carta à venda. Só teria algo a perder se tivesse definido um preço mais baixo do que os compradores estariam dispostos a pagar. Se você tiver colocado um preço inicial ajustado, bastará aumentá-lo em cerca de 10% para obter o BIN que consideramos ideal. Não vá muito abaixo desta percentagem porque dará a ideia aos compradores de que definiu um preço inicial demasiado alto.

A melhor maneira de termos lucro com cartas que não nos interessam sem ter de descartá-las (quick sell) é colocá-las à venda por 150 coins e com um BIN de 200. É o cenário ideal para itens do clube nos quais nem nós nem o mercado tem interesse. Porém, deverá sempre avaliar se é melhor ter essas cartas à venda ou se deve descartá-las e assim libertar espaço na lista de transferências para outras cartas que possam representar lucros maiores.


 
 
 

Regra 8 – Evite parecer que está a fazer Price Fixing

Muitas vezes vamos comprar uma carta e imediatamente antes de o fazermos reparamos que ao seu lado existem cartas iguais que estão a ser vendidas ao mesmo preço. Pode ser o suficiente para abortarmos o negócio.

Quando isto acontece, colocamos em causa se encontramos efetivamente o melhor preço possível. É que se alguém está a vender muitas cartas iguais é porque tem a garantia de que irá ter lucro. E só poderá ter lucro se comprou a um preço inferior ao que está a vender. E se ele consegue, nós também conseguimos.

Nós sabemos que o aconselhamos a apostar em nichos. Mas se quiser ter sucesso deverá ter o cuidado de não cometer este erro. Quando for colocar as cartas à venda, não meta as cartas iguais todas de uma vez. Intercale-as com outras cartas ou intervale-as alguns segundos. Se tiver grandes quantidades de três ou quatro cartas diferentes, este procedimento tornar-se-à muito mais fácil.

Há também quem utilize uma estratégia ligeiramente diferente. Têm muitas cartas iguais para colocar em leilão e decidem fixar um preço para 80% delas e outro ligeiramente mais baixo para os outros 20%. Com isto, manipulam a ideia que os jogadores têm do preço de mercado dessa carta, e garantem a venda de pelo menos 20% das cartas. Os testes que fizemos a esta estratégia, revelaram ganhos inferiores aos esperados.


 
 
 

Regra 9 – Confunda os compradores

Confundir os consumidores é uma estratégia habitual nos mercados reais.

Em FIFA 18 são cada vez mais os jogadores que tentam confundir os compradores. Normalmente isso é feito através da venda de cartas de menor valor mas com caraterísticas muito semelhantes à carta cujos compradores estão efetivamente interessados em comprar.

Já experimentou tentar comprar um Chiellini sem utilizar o filtro que busca por nome? Terá de ir à venda de jogadores e filtrar por clube, posição e nacionalidade. É espantosa a quantidade de cartas do outro defesa central raro Italiano da Juventus que encontrará a preços exorbitantes. Porquê? Porque Chiellini custa muitas coins e Barzagli não. Os jogadores tentam vender gato por lebre e colocam Barzagli a um preço ligeiramente abaixo do normalmente praticado por Chiellini. Como as cartas são muito parecidas e os jogadores sabem que têm de ser rápidos a licitar quando encontram boas oportunidades, o risco de se enganarem na carta é considerável.

Há também quem tente tirar partido de jogadores com mais de uma carta In Form. Se comparar duas cartas IF da mesma cor de um mesmo jogador, verá que as diferenças são muito pequenas. É relativamente fácil se enganar e licitar a carta errada ao valor da mais cara.


 
 
 

Regra 10 – Utilize os Métodos de Trading

Se você não for um trader muito experiente, existem métodos para fazer moedas que lhe poupam muito trabalho. Você só tem de seguir as instruções. Garantem rendimentos menores mas são perfeitos para quem não se quiser aprofundar muito mais neste tema.

Compilamos todos esses métodos num único artigo que poderá ser acedido aqui.

 
 

Nascido no final dos anos 70, Rodrigo Lopes é por natureza um entusiasta de video jogos. Começou por um ZX Spectrum 48k e jogou todos os jogos da série FIFA. Este engenheiro, que também escreve sobre jogos FIFA num outro popular website, vive o futebol e ama o Benfica. Junte-se a ele no Google Plus.

2 COMENTÁRIOS

  1. Oi Rodrigo, sempre acompanho esse website e assim como vc sou um amante de FIFA
    Eu quando jogo o FUT sinto um nível muito exagerado de handicap parece que nada da certo e acabo desanimando, já vendi meu time 3 vezes nunca passei da terceira divisão
    Quando vou jogar a temporadas vejo um jogo mais real e fluido na qual estou na primeira divisão entre os 500 melhores
    Gostaria de saber o porquê disso acontecer comigo pois gosto muito de FUT…

    • Olá. Em primeiro lugar, há muito mais gente a jogar Ultimate Team do que Temporadas. Além disso, o modo competitivo é em UT, logo é lá que se encontram os melhores jogadores. Quer isto dizer que é menos difícil (não usei a palavra fácil!) chegar à divisão 1 nas Seasons do que em Ultimate Team.
      Quanto ao estilo de jogo, supostamente a diferença está na química. Como todo o mundo tem químicas sempre superiores a 4, os jogadores recebem um boost e o jogo torna-se mais rápido.

Comente

Please enter your comment!
Please enter your name here